Biofeedback 

Como decorre uma sessão presencial?

 

Presencialmente, a avaliação é efetuada através de 12 sensores colocados na pessoa (cabeça, pulsos e tornozelos) ligados a um computador que, por sua vez, é monitorizado por um software instalado no computador.

 

Numa fase inicial (calibração) são avaliadas algumas reações do seu corpo elétrico (valores de oxigenação, hidratação, stress mental, emocional, velocidade de reação, vitalidade celular, PH elétrico, entre outros).

 

De seguida, decorre um teste onde é avaliada a reação da pessoa a mais de 10000 substâncias diferentes, por ordem de importância, permitindo ao terapeuta avaliar a presença de parasitas, produtos tóxicos, nutrientes (vitaminas, minerais, etc), enzimas, neurotransmissores, neuropéptidos, hormonas, desequilíbrios na coluna, dentes, processos inflamatórios, infeções, híper reatividades a determinadas substâncias que poderão ser intolerâncias, alergias, questões emocionais, funções cerebrais, sistema cardíaco, nervoso, linfático, digestivo, etc.

Em pouco tempo, o sistema deteta e corrige os desiquilibrios existentes no organismo, sendo o tratamento feito através do envio de frequências de retificação que vão treinar as células a processar corretamente a informação recebida.

O terapeuta sabe qual a reação individual da pessoa a cada frequência enviada ou a qualquer programa escolhido, o que lhe permite atingir o máximo rendimento e eficácia durante a sessão.

Quantas sessões são necessárias?

 

O número de sessões necessárias varia de pessoa para pessoa. De um modo geral, quanto mais antigos são alguns dos padrões de stress causadores de desconforto no cliente maior o número de sessões necessário para iniciar o processo de reequilibrar ou de re-treinar desses padrões e reações. É sugerido 3 a 6 sessões.

A duração de cada sessão depende quer da pessoa em causa, quer do objetivo da sessão e poderá ter uma duração entre 45m a 1h e 15m.